Caio Fábio
Caio Fábio

Nesta sexta-feira (8), o site O Antagonista informou que integrantes do Ministério Público Federal (MPF) poderão chamar o pastor Caio Fábio para depor no âmbito da operação Lava Jato caso o acordo de delação do ex-ministro do PT, Antonio Palocci avance.

Em 2015, o pastor afirmou que o ex-ditador líbio Muamar Kadafi teria um total de US$ 35 milhões para repassara o ex-presidente Lula.

A notícia vem após a revista Veja revelar, em sua edição desta semana, um trecho da delação de Palocci, afirmando que Lula teria recebido US$ 1 milhão de Kadafi para sua campanha eleitoral em 2002. Lula foi o vencedor do pleito naquele ano.

No vídeo abaixo, o pastor Caio Fábio detalha suas relações com o ex-presidente Lula com quem conviveu por 10 anos. De acordo com o pastor, Lula disse que tinha US$ 35 milhões dados por Kadafi que precisavam ser trazidos para o Brasil, e que para isso precisaria de sua ajuda.

Ele afirmou ainda que o ex-presidente lhe pediu um dossiê contra políticos do PSDB, chamado de “Dossiê Cayman”. O documento acabou sendo provado como falso. Em maio de 2017, o pastor Caio Fabio chegou a ser detido devido ao documento, mas foi solto alguns dias depois.

Muamar Kadafi governou a Líbia por 41 anos até ser capturado, em 2011, e morto. Sua prisão aconteceu durante a Primavera Árabe, uma onda de manifestações e protestos no Oriente Médio e norte da África.

Veja o vídeo:

Fonte: Pleno News