O plenário da Câmara Municipal de Goiânia aprovou na manhã desta quinta-feira (15/12) Decreto Legislativo que revoga votação que aprovou a criação do feriado do Dia do Evangélico na capital.

[img align=left width=300]https://i2.wp.com/www.jornalopcao.com.br/wp-content/uploads/2016/02/deivison-da-costa.jpg[/img]A data comemorativa já estava marcada no calendário oficial do município, no dia 17 de agosto, mas se transformou em feriado depois que o vereador Deivison Costa (foto) apresentou emenda à um projeto do presidente da Câmara, Anselmo Pereira (PSDB), que declara de utilidade pública municipal o Instituto Educacional Conceito de Meio Ambiente, Cultura e Saúde (IECMACS).

Os vereadores argumentam que a emenda era alheia ao projeto e foi apresentada e aprovada sem que o plenário soubesse de seu inteiro teor. O recurso apresentado pelo vereador Elias Vaz (PSB) foi aprovado por unanimidade pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que defende que a aprovação da emenda é um desrespeito ao regimento.

“Não podemos permitir que o Regimento da Casa seja desrespeitado. A votação foi irregular”, afirma Elias Vaz. Além dele, também assinaram o recurso os vereadores Giovani Antônio (PSDB), Welington Peixoto (PMDB) e Djalma Araújo (Rede).

O autor da proposta se defendeu dizendo que tem certeza absoluta que a emenda “não é inconstitucional”, mas aceita que foi derrotado: “Não queriam a criação do feriado, eu entendo isso. Mas acredito que 70% da população era favorável.”

[b]Fonte: Jornal Opção[/b]