A crise de identidade do Líbano pode estar aumentando por conta dos choques entre as forças antigovernamentais e o governo, intensificados na semana passada. David Harder, do SAT-7, canal de TV cristão via satélite, confirma que a briga interfere nos seus funcionários e poderia causar a interrupção da transmissão do canal SAT-7 Kids.

A equipe da TV no Líbano, composta por aproximadamente 20 funcionários em tempo integral e mais alguns free lancers, está atualmente muito desanimada. “Todo mundo fica preocupado se a briga se intensificar, e se tornar literalmente, uma briga de rua, mais grave do que o que temos visto até agora. E esse é o medo: de que mais grupos sejam atingidos, que a briga se torne mais intensa e envolva mais pessoas, tornando-se uma verdadeira guerra civil”, disse David.

Forças antigovernamentais tomaram o controle da principal estrada que leva ao aeroporto de Beirute, causando conflitos nas ruas e o fechamento do aeroporto. David Harder disse que o diretor de programação ficou preso no Líbano e também um de seus produtores libaneses ficou preso no Cairo.

A instabilidade ameaça a interrupção da transmissão de alguns programas da SAT-7 por causa das complicações na distribuição. De acordo com a TV, fitas de programas da SAT-7 Kids são feitas no Líbano e, então, enviadas à Europa. Se o aeroporto permanecer fechado, as fitas não poderão ser mandadas.

Outros programas diários para jovens e mulheres também são feitos no Líbano e poderão ser interrompidos. O porto permanece aberto, mas a estrada principal de fora da cidade, que passa pela Síria, está fechada, e apenas uma ou outra continua aberta. A equipe possui outros meios de enviar os programas, mas que apresentam um custo muito mais alto.

Além do mais, a entrega de uma antena que poderia enviar o sinal via satélite diretamente dos estúdios do Líbano, está sendo adiada. “Nós temos esperado por essa antena, mas a companhia com a qual estamos trabalhando tem tido sérios problemas. O envio da antena está marcado para o fim de maio. Pedimos urgentemente que as pessoas orem para que essa antena chegue com segurança em Beirute”, completou o senhor David Harder.

Ele pede orações pela sua equipe. “Eles vão continuar tentando fazer os programas como faziam no passado. Eles podem levar pastores para falarem de suas vidas e da crença em Cristo em meio à crise. Eles não estão falando apenas em teoria, mas vivendo isso. Os telespectadores sabem quando é real e as pessoas reagem”.

Fonte: Portas Abertas