O cantor Mattos Nascimento tentou dar uma ‘carteirada’ para que não fosse retirado da sessão da Comissão de Direitos Humanos presidida pelo deputado-pastor Marco Feliciano.

Segundo publicou o portal Último Segundo, Mattos Nascimento não vestia o traje formal de terno e gravata e estava assentado em uma das cadeiras de uso exclusivo dos parlamentares.

[img align=left width=300]http://images.christianpost.com/portugues/middle/2728/mattos-nascimento.jpg[/img]Quando o deputado Feliciano pediu a retirada dos manifestantes, Mattos mostrou para os policiais uma carteira que estava em eu bolso. Segundo a reportagem do IG, que estava próxima no momento, a carteira continha o brasão da República. O documento pertence ao período em que ele foi deputado federal pelo Rio de Janeiro, de 1999 a 2003.

“Eu sou deputado, mas prefiro ficar viajando. Aí, eu deixo o suplente ficar quatro anos”, respondeu ao IG. Mattos Nascimento era um dos manifestantes em prol de Feliciano e segurava o cartaz ‘Fica Feliciano’.

A sessão de ontem da Comissão de Direitos Humanos teve de ser interrompida por causa dos protestos. Após a mudança de plenário, não foi permitida a entrada dos manifestantes.

Mattos Nascimento atuou na década de 1980 na banda Paralamas do Sucesso e Kid Abelha. Ele já fez parte do elenco da Som Livre e hoje faz parte da gravadora Louvor Eterno. Seu primeiro álbum gospel foi lançado em 1991.

Mattos Nascimento concorreu a uma vaga de deputado estadual pelo estado de Goiás em 2010, mas não foi eleito. Atualmente ele é filiado ao Partido Progressista (PP). O cantor também já foi vereador no Rio de 1997 a 1999.

O Christian Post tentou contato com a assessoria de Mattos Nascimento para obter suas declarações sobre o caso, mas até o momento de publicação desta reportagem, não obteve retorno.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]