Na última quarta-feira, dia 08/11, a cantora Marina de Oliveira deu uma entrevista ao vivo na Rádio 93FM. Ela falou sobre o lançamento de seu novo CD “Meu Silêncio – Entre Amigos e Irmãos”, que tem como primeira música de trabalho o louvor “Vou Profetizar”.

Marina disse que o momento é de muita gratidão a Deus pela renovação e bênçãos recebidas.

“Eu tive um desejo muito grande no meu coração, que não foi só apoiado pela empresa, mas verdadeiramente abraçado e desenvolvido pela MK Music. Meu desejo era poder gravar esse CD no tempo de Deus e, ao mesmo tempo, eu queria uma coisa muito impossível, que era reunir a maioria dos cantores e funcionários da empresa, para formar uma igreja de verdade”, relembra.

Esse é um dos pontos de gratidão da cantora. Afinal, a gravação do CD, que aconteceu no dia 22 de agosto, no Gardem Hall, Rio de Janeiro, atendeu todas as expectativas que ela guardava em seu coração. “Tudo o que era humanamente impossível, o Senhor fez prova da minha fé e me disse que quem manda no universo, na minha vida, nos corações, no meu ministério, na minha vida é Ele. Então, ele me prometeu liberar toda sorte de bênçãos sobre mim. Tudo ocorreu exatamente da maneira que eu pedi. E posso dizer que Deus me surpreende todo dia”, testemunha.

Momentos difíceis e restauração

Em meio à entrevista, o locutor Cid Gonçalves lembrou que Marina de Oliveira (na foto com os apresentadores JR Vargas e Cid Gonçalves) passou por momentos difíceis em sua carreira e questionou qual foi a principal mudança ocorrida nesses anos de silêncio, longe dos estúdios.

“O que mais de importante aconteceu comigo foi me posicionar na direção de Deus. Durante muito tempo, eu quis muito mais do Senhor, mas não dava nenhum passo para alcançar esse objetivo. Ou seja, eu continuava com a minha rotina diária de trabalho, em casa, na ginástica etc. Enfim, eu não tomava uma atitude que fizesse diferença e, mesmo assim, acreditava que Deus iria aparecer soberanamente para mudar minha vida. E eu descobri que Ele se move em nossa direção, na medida em que nós nos movemos na direção Dele e nos posicionamos diante Dele. Então, eu dei um passo decisivo, que foi sair da minha zona de conforto. Como disse Davi, eu não quero dar nada a Deus que não me custe algo. Então, nós temos que abir mão de muitas coisas para servir a Deus. Eu abro mão dos meus sonhos, dos meus desejos. Portanto, eu disse ‘ não saí daqui enquanto o Senhor não falar comigo’. E isso durou cinco anos”, revela emocionada

A cantora testemunhou o romper da voz de Deus em sua vida. E ressaltou que o tempo de espera foi justamente para testificar que um novo CD só poderia ser feito se fosse da vontade Dele. “Esse silêncio, portanto, significou que eu pude ouvir, finalmente, a voz de Deus rompendo na minha vida. E por que não gravei antes? Porque fica muito fácil para uma pessoa que tem as facilidades que eu tenho, gravar um CD na MK Music. Tenho a possibilidade de gravar um CD no momento que quiser. E não digo isso como soberba, é uma facilidade. Contudo, se nos deixarmos levar pela facilidade, ela pode nos afastar do propósito de Deus. Porque quando algo é muito fácil, você pode acabar acreditando que é o que Ele quer, mas pode ser que não. As vezes, é algo que só os seus amigos querem, ou a sua empresa ou só o seu coração. Então, essas facilidades confundem. E comecei a questionar: será que não é só o desejo do meu coração ou a força do meu braço?”, questionou.

Tal atitude, levou Marina de Oliveira a fazer propósitos com Deus e começou a se esforça para atender apenas as expectativas Dele e não mais das pessoas. “O detonador disso tudo foi quando eu fiz prova de Deus. Chegou a um ponto em que todos desistiram de falar sobre gravação de CD comigo. Tudo foi acontecendo de uma forma que no final eu não tive como escapar. Deus colocou tudo de uma forma tão perfeita, que eu só pude me dobrar diante da grandeza, soberania, graça e resgate Dele. Durante muito tempo na minha vida eu apenas quis corresponder as expectativas das pessoas. O que eu quero agora é acertar com Deus, sem se importar com que os outros dizem. Não estou querendo dizer que eu passei a desprezar as pessoas, apenas coloquei Deus em primeiro lugar”, afirma.

A composição de “Vou Profetizar”

Marina de Oliveira também falou sobre a nova música de trabalho “Vou Profetizar”. Ela revelou como Deus agiu num momento em que estava entre amigos e irmãos em sua casa. “Eu estava na minha casa com a dupla Marquinhos Menezes e Lílian, com a Eyshila, com o pastor Samuel, da Igreja de Nova Jerusalém, entre outros. Eu disse para a Eyshila que gostaria muito de uma música que pudesse abençoar as pessoas, levantar as minhas mãos, mas ela não tinha nenhuma assim. Depois, ela já estava indo embora e já havia chegado a porta, quando, de repente, parou e começou a falar ‘me dá o violão, me dá o violão’. Voltou, começou a tocar e pediu papel e lápis. Pouco tempo depois, começou a cantar a música e disse que só estava faltando uma parte, que ela não sabia explicar como. E eu tinha um trecho de música, que foi até o que deu origem ao nome Entre Amigos e Irmãos, com melodia e tudo, mas que eu mesmo não conseguia encaixar em lugar nenhum. Então, comecei a cantar e ela gritou ‘é isso, é isso’. Foi maravilho! Começamos a chorar, ela falava ‘Glória Deus, Glória Deus’ e a música “Vou Profetizar” estava pronta”.

Marina de Oliveira terminou a entrevista dizendo que o Senhor tem colocado muito de sua Palavra para compartilhar com todos. “Eu tenho muita coisa para dizer, Deus colocou muita coisa no meu coração. Dói na minha alma de ver pessoas perdidas, eu quero ser uma voz profética que não se cala. E esta não é uma responsabilidade somente dos cantores, mas de todos os membros do corpo de Cristo. Peço a todos que orem por mim, pois a sua oração alimenta o meu espírito. E peço a Deus que as canções possam realmente tocar a sua vida”, finaliza.

Fonte: Elnet