Os cardeais participam desde segunda-feira da quarta rodada de reuniões com o papa Francisco.

O grupo de oito cardeais nomeado pelo Papa Francisco para assessora-lo na reforma do governo central da Igreja irá concluir seus trabalhos em 2015, indicou nesta terça-feira o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi.

“O trabalho a ser feito ainda é muito, mas, provavelmente, estará concluído em 2015”, garantiu.

Os cardeais participam desde segunda-feira da quarta rodada de reuniões com o pontífice, a fim de estabelecer os eixos para uma profunda reforma da Cúria Romana, abalada por uma série de escândalos nos últimos anos.

O Papa se reunirá pela primeira vez no dia 2 de maio com a comissão que dirige a nova Secretaria de Economia, que é responsável por todas as atividades econômicas da Santa Sé.

O comitê é composto por quinze membros, oito cardeais e sete leigos, e é responsável por elaborar orientações a serem seguidas pela secretaria.

Esse órgão deve garantir a credibilidade e a transparência da Igreja.

Lombardi informou ainda que a próxima reunião do “G8” está marcada para acontecer entre os dias 1 e 4 de julho.

O chamado “G8” é formado por cardeais dos cinco continentes e coordenado pelo hondurenho Oscar Andrés Rodríguez Maradiaga, arcebispo de Tegucigalpa.

[b]Fonte: AFP[/b]