O cardeal australiano George Pell, principal figura da igreja católica do país, pediu perdão a uma pessoa que sofreu abuso sexual de um padre quando tinha 13 anos.

Pell fez o pedido de perdão depois de prestar depoimento na Comissão Real da Austrália sobre abusos sexuais cometidos por diversas instituições, principalmente a Igreja.

O cardeal pediu desculpas ao ex-coroinha John Ellis, abusado por um padre aos 13 anos e que teve o pedido de indenização rejeitado pela justiça.

“Como ex-arcebispo e de forma pessoal, quero dizer a Ellis que falhamos de muitas maneiras, algumas sem querer, em nossas responsabilidades morais e pastorais”, disse Pell.

“Quero reconhecer seu sofrimento e o impacto deste caso terrível em sua vida”, completou.

“Tenho que assumir a responsabilidade final e isto é o que faço”, declarou o cardeal, que comandava a igreja no país quando Ellis fez a denúncia.

“Nossos advogados nunca sugeriram nada que fosse legalmente improcedente”, explicou Pell, que reconheceu que ter adotado uma política intransigente contra uma vítima de abuso sexual era uma falta moral.

O cardeal George Pell se tornou em 25 de fevereiro um dos homens mais importantes da Igreja católica ao ser nomeado pelo papa Francisco para comandar o novo ministério da Economia do Vaticano.

[b]Fonte: AFP[/b]