Sete romeiros morreram e outros dois ficaram feridos após serem atropelados na madrugada de ontem, em Paulista (PE), durante uma peregrinação na rodovia BR-101.

O acidente aconteceu à 0h40, quando cerca de 30 devotos caminhavam de Igarassu a Recife para participar da festa em homenagem a Nossa Senhora da Conceição, um dos principais eventos religiosos no Estado.

Ao passar sobre um viaduto, o grupo foi atingido por um Uno Mille. Três pessoas morreram no local e outras quatro foram arremessadas de uma altura de oito metros. Entre os mortos estão cinco mulheres, um homem e um adolescente de 13 anos.

Após o atropelamento, o veículo, descontrolado, bateu na mureta de proteção e também caiu do viaduto. O motorista Hugo Firmino da Silva, 33, e mais dois romeiros se feriram.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, testemunhas afirmaram que o carro trafegava em alta velocidade. Parte dos peregrinos andava na pista, perto do meio-fio, porque a calçada no local é estreita.

Ainda segundo a polícia, Silva aparentava estar alcoolizado, apesar de o teste do bafômetro não ter sido feito. Ele foi internado em estado grave e respira com a ajuda de aparelhos. Seu quadro de saúde é considerado estável.

A polícia abriu inquérito e o delegado de plantão em Paulista, Augusto Veloso, afirma que deverá pedir um exame de dosagem alcoólica no motorista. A polícia não soube informar se ele tem advogado.

A assessoria do hospital da Restauração, onde Silva está internado, diz que não pode fazer exames desse tipo sem autorização do paciente. A reportagem não localizou parentes do motorista ontem.

Os corpos dos sete mortos no acidente foram liberados no início da tarde de ontem.

Fonte: Folha de São Paulo