O pastor Daniel Mariano da Silva, 30, e a companheira dele, Jessica Anaqueri Azevedo, 24
O pastor Daniel Mariano da Silva, 30, e a companheira dele, Jessica Anaqueri Azevedo, 24

O pastor Daniel Mariano da Silva, 30, e a companheira dele, Jessica Anaqueri Azevedo, 24, foram presos suspeitos de planejarem e participarem do assassinato de Wallace Souza Batista, 32, o “Preto”, morto por arma branca no dia 23 de março deste ano em Manaus.

Segundo a polícia, a vítima matinha relacionamento amoroso com duas mulheres casadas membros da mesma igreja. Elas contaram tudo aos respectivos maridos e todos se juntaram para matar a vítima.

Conforme a Polícia Civil, as duas amantes de Wallace eram Jessica e uma prima dele, identificada como Silvane Ribeiro da Silva, que está foragida junto do esposo, Italo Amaral Pinheiro.

Além de Daniel e Jessica, Silvane e Italo também participaram ativamente do crime, ocorrido em uma área fechada situada na terceira etapa do bairro Coroado, Zona Leste de Manaus.

De acordo com a polícia, uma amante não sabia da outra e, quando descobriram, contaram tudo aos maridos. Os dois casais fizeram uma armadilha para atrair Wallace e, quando ele chegou até o local do crime, foi abordado por Italo e Daniel até ser morto com vários golpes de arma branca.

Conforme a polícia, duas testemunhas viram a ação criminosa, mas foram informadas pelos assassinos que Wallace era um ladrão e que “ladrão tinha que morrer”.

Conforme o delegado Jeff David Mac Donald, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Daniel afirmou em depoimento que quem desferiu os golpes contra Wallace foi Italo.

Até o término dos procedimentos, o casal vai permanecer preso na sede da DEHS. Silvane Ribeiro da Silva e Italo Amaral Pinheiro continuam sendo procurados.

Fonte: A Crítica