A informação sobre a separação entre o jogador evangélico e a ex-pastora da Igreja Renascer em Cristo foi divulgada pela revista de celebridades Caras.

A revista publicou em seu site que “a decisão de por fim ao casamento de oito anos partiu de Caroline”, que já teria se mudado de Milão para São Paulo com os filhos Luca, de seis anos, e Isabella, de três.

A separação teria acontecido há quase dois meses, após o aniversário de três anos da filha do casal, Isabella, no dia 23 de abril. Um dia antes, Carol havia publicado mensagem comemorando o aniversário de Kaká, e ressaltando as qualidades do jogador como marido.

“Hoje é aniversario de 32 anos do meu marido e amigo Kaká. O homem que escolhi para estar ao lado, por admirá-lo em sua integridade, inteligência, sabedoria, fidelidade. Com um coração sempre pronto para ajudar, acolher e entender o próximo. Sábio e maduro, mas com o olhar sincero como o de uma criança. Ele me faz sempre procurar ser uma pessoa melhor, me ensina, me ajuda. Sempre esteve ao meu lado, em todos os meus sonhos, meus projetos, me respeitando e apoiando. A ele tenho eterna gratidão, respeito, amor e amizade!”, publicou Carol Celico em seu perfil no Instagram.

O motivo da suposta separação não foi revelado, mas a própria Caras pontua que não houve infidelidade. A assessoria de imprensa do jogador não comentou a informação e a representante de Carol nega que o casal tenha se separado, e que ela está em São Paulo de férias com os filhos.

Kaká e Carol se casaram em dezembro de 2005 no antigo templo da Igreja Renascer em Cristo, onde congregavam. O casal deixou a denominação após os escândalos envolvendo o apóstolo Estevam Hernandes e sua esposa, bispa Sonia Hernandes. Quando deixaram a Renascer, pediram de volta o troféu de Melhor Jogador do Mundo conquistado por Kaká em 2007, e Carol abdicou do título de pastora.

[b]Fonte: Gospel +[/b]