Cristãos no Sri Lanka assistiram a um aumento dramático da violência no último mês, de acordo com relatórios da Aliança Evangélica Cristã Nacional do Sri Lanka (NCEASL, sigla em inglês).

Na segunda-feira, dia 3 de março, a Casa de Oração Monte Zion, no distrito de Mulaitiyu, foi incendiada. O pastor, a esposa, uma criança e duas outras pessoas estavam lá dentro no momento do ataque. Acredita-se que eles tenham conseguido escapar, mas ainda não se sabe do paradeiro deles.

No dia anterior, dez estudantes de uma escola Bíblica em Lunuwila, distrito de Putlam, foram atacados por dez homens mascarados que andavam em motocicletas.

O ataque aconteceu quando estudantes da Faculdade Bíblica estavam caminhando na estação de estrada de ferro, por volta das 19h. Eles foram machucados, chutados e instigados com varas.

Outros agressores chegaram em um furgão e arrastaram um estudante para um veículo, onde ele foi espancado. Nove estudantes foram levados para o hospital.

Ultimato

No mesmo dia uma multidão de 200 pessoas cercou a casa de um pastor local em Udugama, distrito de Galle, e lhe disse para que deixasse a aldeia, caso contrário ele seria morto.

A multidão também foi atrás da esposa dele que é de etnia tâmil e advertiu que a Igreja dela, o Ministério Bíblico Opma, poderia ser acusada de cumplicidade com terroristas.
No começo de fevereiro três homens armados foram até a escola dominical e ameaçaram a igreja.

Esses ataques são os últimos de uma série de incidentes no início de fevereiro. No dia17, o pastor Neil Samson Edirisinghe foi morto a tiros. A esposa dele também foi ferida e ela permanece em uma condição crítica (leia mais).

No mesmo dia, uma cerca de 50 pessoas, armadas com varas, atacou a Igreja da Revivificação do Rei, em Mathugama, distrito de Kaluthara, assaltou uma criança de 10 anos, um homem e duas mulheres. No dia 14 fevereiro uma casa cristã em Weeraketiya, no distrito de Hambanthota, foi invadida enquanto o pastor local, sua esposa e dois filhos visitavam um padre doente.

Igreja Evangelho Quadrangular

Além da violência, os cristãos estão enfrentando outras formas de molestamento. No dia 3 março, o “Pradeshiya Sabhawa (Conselho Provinciano) de Kelaniya, distrito de Gampaha, revogou a aprovação para a construção de um local para uma nova igreja.
A Igreja do Evangelho Quadrangular tinha recebido aprovação para o edifício novo, mas foi ordenada a parar imediatamente a construção, sem explicação.

Alexa Papadouris, o diretor de Advocacia da Christian Solidarity Worldwide (CSW), disse: “O recente aumento da escalada de violência está nos aborrecendo profundamente. Embora no passado houvesse períodos semelhantes de hostilidade para os cristãos do Sri Lanka, os atos de violência tinham diminuído significativamente nos últimos dois anos”.

E finaliza: “Nós conclamamos urgentemente as autoridades do Sri Lanka para que entrem em ação imediata no sentido de suprimir esta nova de ataques, traga justiça aos perpetradores da violência e assegure que o clima de impunidade não se desenvolva”.

Fonte: Portas Abertas