Os católicos cubanos que assistiram hoje à primeira missa rezada na ilha pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Tarcisio Bertone, saudaram com uma grande ovação o anúncio de uma possível visita à ilha do papa Bento XVI.

Com cartazes com dizeres como “Cuba espera Bento XVI”, os fiéis reviveram o espírito das missas rezadas por João Paulo II na ilha, há dez anos.

“O santo padre ouviu bem (…) o convite do cardeal de Cuba (Jaime Ortega) esta noite”, disse Bertone, que chegou na quarta-feira a Havana para uma visita pastoral que terminará na próxima terça-feira.

Ao começar a missa, o cardeal e Arcebispo de Havana assinalou que a viagem do secretário de Estado era um “presságio de uma visita a Cuba” de Bento XVI, declaração que causou euforia entre os presentes.

Bertone afirmou ainda que o papa “conhece as preocupações” dos cubanos.

A Praça da Catedral, onde a missa foi rezada, estava enfeitada com grandes fotos de João Paulo II tiradas durante sua visita a Cuba, em 1998.

Fonte: EFE