O professor de História Contemporânea, na Universidade São Paulo (CEU), de Madri, José Luis Orella, alertou sobre a possibilidade de os cristãos desaparecerem nos países de maioria muçulmana.

Segundo o professor, “o despertar de um fundamentalismo islâmico, que transforma os cristãos em vítimas propiciatórias”, pode levar os cristãos ao desaparecimento.

A fundação “Ajuda à Igreja que Sofre” (AIS) informa que cerca de 20 milhões de católicos batizados, que vivem nos 42 países de maioria islâmica, estão correndo o risco de desaparecer, por causa do fundamentalismo muçulmano.

Orella destacou, em declarações a Europa Press, “que a frágil situação internacional de países como Israel, Palestina, Jordânia, Síria e Iraque, especialmente desde a sua invasão, produziu uma fuga maciça de jovens cristãos, para o mundo ocidental”.

“Com a emigração dos homens, as mulheres cristãs ficam numa situação complicada pois, numa sociedade muçulmana, se elas não se casam, não são consideradas socialmente. Diante desse contexto, as mulheres cristãs acabam se casando com jovens muçulmanos e formando parte da comunidade islâmica” _ afirmou o prof. José Luiz Orella.

Fonte: Rádio Vaticano