O líder da comunidade católica russa Tadeuz Kondrusiewicz pediu ontem à cantora Madonna que não se crucifique no palco durante seu primeiro show na Rússia, em 12 de setembro.

“Para nós, cristãos, a imoralidade do concerto de Madonna é evidente, assim como também eram a falta de consciência dos autores de ‘O Código Da Vinci’ e ‘A Última Tentação de Cristo'”, disse Kondrusiewicz, arcebispo de Moscou.

O líder católico pediu aos organizadores do espetáculo, que será realizado no estádio olímpico Luzhnikí, em Moscou, que convençam Madonna de não fazer poses “obscenas” durante a apresentação.

O arcebispo pediu aos católicos russos que “se façam ouvir” e não se deixem dominar pelas “tentadoras” canções de Madonna.

A Igreja ortodoxa russa também condenou o comportamento de Madonna nos palcos, por considerar que ofende a todos os crentes.

“Para ilustrar suas próprias paixões, Madonna explora a cruz, a imagem de Nossa Senhora e outros símbolos religiosos. Isto é inadmissível”, disse Vsiévolod Chaplin, diretor de Relações Públicas da Igreja ortodoxa.

Segundo Chaplin, a Igreja ortodoxa “pede encarecidamente” a seus fiéis que não assistam ao show.

“Esta jovem alegre e bonita (Madonna) necessita de assistência espiritual. Qualquer cristão poderia dar isso a ela”, acrescentou.

Associações de militantes nacionalistas e ortodoxos enviaram uma carta aberta ao patriarca ortodoxo Alexei II, para lhe pedir que “excomungue” tanto os organizadores como os que assistirem ao espetáculo.

O estádio olímpico de Luzhnikí, que foi palco das apresentações de Bob Dylan (1985), Michael Jackson (1993) e Rolling Stones (1998), tem capacidade para 84.745 espectadores.

Segundo os organizadores, que precisaram mudar a data e o palco para o evento por exigência das autoridades, cerca de 60 mil pessoas poderão assistir ao show de Madonna, que faz parte de sua turnê “Confessions”.

Desde que irrompeu no panorama musical em meados dos anos 80, fala-se sobre a possibilidade de Madonna se apresentar na Rússia. Em todas as ocasiões, no entanto, os planos foram frustrados devido às múltiplas exigências da cantora.

Em 2004, durante a turnê mundial “Re-Invention”, a artista decidiu cancelar a apresentação programada para a Rússia, devido aos atentados terroristas que atingiram o país.

Fonte: Folha Online