Várias centenas de radicais islâmicos atearam fogo nesta segunda-feira em uma mesquita da Ahmadia, uma seita do Islã considerada “herética”, sem causar feridos, informou a Polícia.

A Ahmadia, que conta com 200.000 fiéis na Indonésia, foi qualificada de “herética” e “desviada” pelo Governo, que nos próximos dias espera concluir seu processo de ilegalidade.

Fundada em 1889 por Mirza Ghulam Ahmad, a Ahmadia se denomina muçulmana, mas difere do resto de correntes islâmicas em que considera seu primeiro líder espiritual como o “último profeta”, um título que o Islã outorga exclusivamente ao profeta Muhamad (Maomé).

Esta circunstância lhe valeu a qualificação de “herética” e suscitou a ira, em alguns casos acompanhada de focos de violência, dos setores mais extremistas.

Fonte: EFE