Cerca de 400.000 pessoas deixaram o tabaco na Inglaterra no ano transcorrido desde que se introduziu a proibição de fumar em lugares públicos, segundo um estudo do University College de Londres.

Graças a essa forte queda, nos dez próximos anos serão evitadas umas 40.000 mortes por doenças relacionadas com o tabaco, dizm por sua parte os especialistas.

Os médicos britânicos expressaram sua surpresa com o elevado número de pessoas que deixaram o tabaco em todo o país.

Segundo Robert West, diretor de estudos / estúdios sobre o tabaco do University College, citado hoje pelo diário “The Independent”, “se trata da maior queda do número de fumantes registrada até agora”.

“O efeito foi do mesmo magnitude em todos os grupos sociais: a mesma coisa entre pobres e ricos”, assinala West, segundo o qual ninguém esperava semelhante impacto.

Aproximadamente 22% da população britânica é ainda viciada em tabaco.

Fonte: EFE