“A situação é, compreensivelmente, muito caótica,” disse Ban Kenjiro, diretor da Visão Mundial do Japão.

[img align=left width=300]http://wca.christianpost.com/portuguese/images/a-Image/20110315/824/japan-quake-christian-post.jpg[/img]Os sobreviventes do tsunami no Japão estão vivendo um dia após o outro com medo depois de enfrentar três explosões nas usinas nucleares, escassez de alimentos, água potável e abrigo apesar das baixas temperaturas.

Em geral, os sobreviventes do terremoto e do tsunami do Japão parecem calmos, mas o “cheiro do medo paira no ar pesado,” segundo a equipe de ajuda humanitária a desastres da Operation Blessing no local. A Operação Blessing diz que é a primeira organização não governamental americana a chegar ao Japão e em parceria com a CRASH (Christian Relief Assistence Support & Hope) (Assistência Apoio e Esperança Cristã), um consórcio de Igrejas dos missionários, sobretudo americanos, que vivem no Japão.

Começando terça-feira, os trabalhadores humanitários com a CRASH vão distribuir água potável, uma das necessidades mais fundamentais agora.

As equipes de avaliação da Visão Mundial no Japão informou segunda-feira que os trabalhadores estavam recolhendo água, cobertores e fraldas para atender inicialmente 6.000 pessoas na cidade de Tome, cerca de 190 quilômetros de Sendai – a cidade mais atingida.

“A situação é, compreensivelmente, muito caótica,” disse Ban Kenjiro, diretor da Visão Mundial do Japão para assuntos humanitários e de emergência. “Tenho servido em programas de resposta a desastres no Quênia, Sudão, Índia, Paquistão, Mianmar e Haiti e as necessidades que estou vendo no meu país são tão ruins como qualquer coisa que eu já vi no mundo.”

Enquanto isso, a Samaritan’s Purse, cujo presidente é Franklin Graham, está organizando um jato de carga 747 para transporte de materiais de emergência, incluindo kits de higiene, cobertores, plásticos e sistemas de filtração de água para os parceiros locais da Igreja japonesa distribuir.

E a Igreja Luterana – Sínodo de Missouri (LCMS) está disponibilizando uma verba inicial de 200.000 dólares para dois órgãos da Igreja Luterana no Japão, para serem utilizados para o ajuda de desastres.

A Agência de Polícia Nacional do Japão anunciou na terça-feira que o número oficial de mortos pelo tsunami subiu para 2.414. Outros 3.118 estão desaparecidos e 1.885 estão feridos. O número não inclui milhares de mortes esperadas na prefeitura de Miyagi (estado). No domingo, o chefe de polícia de Miyagi disse que o número de mortes provavelmente seja mais de 10.000 somente na província.

O terremoto de 8,9 graus de magnitude na sexta-feira é relatado como o quinto terremoto mais forte a atingir o mundo desde 1900 e pior na história japonesa.

Atualmente, as autoridades japonesas estão preocupadas com níveis perigosos de radiação da usina nuclear Fukushima Daiichi danificada. Na terça-feira, o chefe de gabinete Yukio Edano disse aos repórteres pela primeira vez que os níveis de radiação na usina atingiram “níveis que podem impactar a saúde humana.”

Mas mais tarde na terça-feira, ele disse que “o nível desceu para o nível que não causa nenhum dano à saúde humana.”

Os trabalhadores foram retirados da unidade e há uma zona de exclusão aérea imposta ao longo de um raio de 18 milhas da usina por causa da radiação detectada depois de uma terceira explosão na manhã de terça-feira.

Houve três explosões na usina nuclear nos últimos quatro dias e um reator separado estava pegando fogo na terça-feira, que posteriormente foi apagado.

As autoridades japonesas estão mantendo um olhar atento sobre a emissão da leitura na usina, especialmente no reator n º 4, que pegou fogo.

[b]Fonte: Christian Post[/b]