O cardeal de Hong Kong, Joseph Zen, declarou nesta terça-feira (18) que a China deve “compreender que a liberdade religiosa não prejudica, pelo contrário, é uma vantagem para nossa pátria”.

O arcebispo chinês fez essa declaração à Rádio Vaticana, em entrevista sobre os textos escritos pelo cardeal para a celebração da Via Crucis no Coliseu.

“Nós de Hong Kong estamos em uma posição de observação muito favorável: vemos muitas coisas, recebemos muitas mensagens”, disse o cardeal.

“Lamentavelmente, desta vez parece que as razões negativas são mais fortes do que as positivas. Nós, como crentes, somos otimistas e vemos o lado bom”, continuou Zen.

“Esperamos que tudo o que ocorre no mundo leve a uma nova visão das coisas e que nosso governo compreenda que uma liberdade religiosa, inclusive para a Igreja Católica, não prejudica, mas é uma vantagem”, concluiu o cardeal.

Fonte: Paraná Online