O líder protestante chinês Cai Zhuohua, condenado em 2005 a três anos de prisão por “tráfico ilegal de bíblias”, teria sido obrigado a costurar bolas que serão usadas nos próximos Jogos Olímpicos de Pequim-2008. O caso foi publicado na agência italiana Ansa e no Brasil pelo Uol.

De acordo com as agências, agentes carcerários o obrigavam a trabalhar de 12 a 14 horas por dia e o impediram de ler a bíblia durante toda a detenção.

Na China, há um órgão governamental exclusivo para assuntos religiosos, e somente ele pode expedir autorizações para publicar bíblias, que têm impressão e tiragem limitadas e não podem ser vendidas nas livrarias públicas.

Cai dirige seis congregações protestantes não-oficiais e foi encontrado com cerca de 200 mil Bíblias.

Na China, apenas o governo chinês pode imprimir e distribuir Bíblias.

Fonte: Portas Abertas