Na contramão da idéia popularizada por importantes cientistas de que a existência de formas de vida em outros planetas é provável, o especialista alemão em astrobiologia (ciência que estuda a chance de haver vida no espaço) Wolfgang Kundt acredita que estamos sós, ao menos nesta galáxia.

Kundt, que faz uma palestra sobre o tema nesta terça-feira à tarde no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), defende a idéia de que o surgimento da vida na Terra constitui um fato raríssimo, e possivelmente único, propiciado por condições encontradas exclusivamente no planeta.

De uma órbita espacial específica, passando por temperatura e pressão estáveis, até uma lista de 40 elementos químicos na superfície, só a Terra reuniria pressupostos indispensáveis ao surgimento da vida. Em entrevista ao GLOBO, no Rio, onde ministra um curso sobre o assunto, Kundt, que é diretor da Escola Erice de Física Nuclear, na Itália, falou sobre o tema.

– Temos uma compreensão crescente da estrutura da vida na Terra e das condições que propiciaram seu surgimento. Quanto mais exploramos esses temas, parece cada vez mais difícil que haja vida em outros planetas ou luas. Nos vizinhos certamente não. Até agora não vimos um que tenha uma temperatura controlada como a da Terra. E temosisso há bilhões de anos, o que é necessário para o surgimento da vida.

Fonte: Elnet