Atropelado por um caminhão quando andava de bicicleta, faleceu ontem, aos 65 anos, o presidente do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e bispo de Balsas, dom Gianfranco Masserdotti.

Ele está sendo velado na catedral de Balsas e será enterrado hoje, às 9h, na cidade.

Eleito em agosto de 1999 e reeleito em 2003 na presidência do CIMI, organismo vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Franco, como era chamado, marcou, corajosamente, junto com um pequeno grupo de bispos, a posição contrária às celebrações dos 500 anos de evangelização, em 2000.

Dom Masserdotti, comboniano, nasceu em Bréscia, na Itália, no dia 13 de setembro de 1941. Foi ordenado sacerdote em Padova, Itália, em 1966, e ordenado bispo em Balsas (a 800 Km de São Luis, a capital), em 2 de março de 1996.

Ele foi superior provincial dos missionários combonianos do Nordeste do Brasil, coordenador do Centro de Formação e Animação Missionária de Teresina e responsável pela Missão Ad-Gentes, do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM). Escreveu o livro “A missão a serviço do Reino”, publicado em 1996.

Este é o segundo acidente fatal, em poucos dias, que deixa a CNBB enlutada. Na semana passada, 14, faleceu dom José Mauro Pereira Bastos, 51 anos, bispo de Guaxupé, cidade de Minas Gerais localizada a 432 Km de Belo Horizonte, em acidente de carro ocorrido próximo a Carmópolis de Minas, entre Guaxupé e a capital.

Fonte: ALC