Todos faziam parte da mesma família e tinham participado de encontro evangélico; acidente matou outras 5 pessoas.

Cinco brasileiros de uma mesma família morreram anteontem em um engavetamento em Gainesville, no norte da Flórida, nos Estados Unidos. Eles estavam voltando de uma conferência evangélica em Orlando quando aconteceu o acidente, considerado um dos mais graves da história recente desse Estado americano.

De acordo com autoridades da Flórida, entre as vítimas estão o pastor José Carmo Júnior, sua mulher, Adriana, sua filha Letícia e seu irmão, Edsom, além da noiva dele, Rose.

Além dos brasileiros, outras cinco pessoas morreram. Uma outra filha do pastor, também brasileira, ficou gravemente ferida e está internada na Universidade da Flórida.

Outros dois brasileiros também estariam entre os feridos, mas essa informação não foi confirmada. Eles estavam em uma van que também reunia evangélicos que voltavam de Orlando para a Flórida, depois do encontro III Cell Vision Conference.

Não estava claro até ontem qual foi a causa do engavetamento na madrugada de domingo. Mais de dez carros, além de caminhões e até mesmo tratores, acabaram envolvidos no acidente.

Fogo. Veículos explodiram, provocando um enorme incêndio que chegou a derreter parte do asfalto da rodovia I-75, que liga o sul e o norte da Flórida.

Horas antes do engavetamento, a estrada havia ficado fechada por um tempo, por causa da fumaça causada por um foco de incêndio em uma floresta à margem da rodovia. Também havia muita neblina na região, segundo testemunhas.

Autoridades da Flórida disseram que será investigado se não houve precipitação na decisão de reabrir a rodovia. Depois do engavetamento, a estrada voltou a ser fechada e só pôde ser reaberta apenas na tarde de ontem, mais de 30 horas depois do engavetamento.

Comunidade. Os brasileiros que morreram no acidente faziam parte da Igreja para Restauração Internacional, que congrega centenas de brasileiros na Geórgia. O Estado, localizado no norte da Flórida, conta com uma crescente comunidade brasileira, cuja população já é estimada em mais de 100 mil pessoas.

“É uma grande perda para todos. Estamos devastados”, disse Barbara Almeida, amiga da família, a um jornal de Gainesville.

[b]Fonte: Estadão[/b]