Um tribunal da Indonésia condenou, nessa terça-feira, um clérigo a um ano de prisão por incitar centenas de pessoas a queimar igrejas e atacar a polícia.

Em fevereiro, uma multidão de cerca de 1500 muçulmanos saqueou igrejas e um terço da cidade de Temanggung, na ilha de Java, pois queriam condenar um homem cristão à morte por ter insultado o Islã.

Syihabudin, de 46 anos, foi condenado a castigo físico por chicotadas. A multidão dentro do tribunal começou a gritar e atiraram pedras contra os policiais.

“Nós consideramos a sentença de um ano de prisão apropriada, porque ele foi considerado o incitador”, disse o juiz Edy Tjahyono.

Tjahyono disse que a punição seria reduzida, porque ele já teria vários meses de reclusão antes da sentença final. O clérigo disse que irá recorrer da decisão ao tribunal. Após o jugamento, Syihabudin disse a seus companheiros que fossem para suas casas em paz.

“Eu não estou aqui porque sou ladrão, eu estou aqui porque sou um defensor da religião. Por favor, não tomem esse veredito com algo ruim”, disse Syihabudin. Na semana passada, os juízes de Semarang condenaram 17 muçulmanos que tiveram conexão com a violência. As penas variaram entre 5 e 16 meses de prisão.

A constituição da Indonésia garante a liberdade religiosa, mas os grupos de direitos humanos dizem que a violência contra as minorias, incluindo os cristãos, não deixa de existir.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]