Grupos cristãos dizem que filhos precisam de um modelo masculino e feminino.

Um casal de lésbicas tem provocado polêmica ao abrir a primeira clínica de fertilização britânica ‘gay-only’ (Só para gay). O centro de fertilidade Birmingham (Inglaterra) foi criado exclusivamente para casais do mesmo sexo para obter aconselhamento em conceber filhos.

Natalie Drew, 35, e parceiro Ashling Phillips, 32, provocaram a revolta de grupos cristãos.

Apesar de as empresas se consideram exclusivamente para casais gays, elas foram notificadas que não devem recusar ajuda aos casais heterossexuais.

As fundadoras da clínica Drew e Phillips, que tiveram seus filhos Giana de seis anos e Kai de dois anos, por um doador de esperma, disseram que o sistema atual era insuficiente para reconhecer casais do mesmo sexo.

O projeto tem atraído críticas de grupos cristãos, que dizem que criar seus filhos fora da estrutura da família tradicional será prejudicial ao seu desenvolvimento.

Mike Judge do Instituto Cristão disse que “crianças precisam de uma mãe e um pai, um modelo masculino e feminino. Isso é negar que o direito da criança”.

[b]Fonte: CPAD News[/b]