“Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra” Gn 12.1-3

“Todo aquele que permanece nele não vive pecando; todo aquele que vive pecando não no viu, nem o conheceu. Filhinhos, não vos deixei enganar por ninguém; aquele que pratica a justiça é justo, assim como ele é justo. Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus, para destruir as obras do diabo“. I Jo 3: 6 a 8

Talvez você estranhe o título, mas ele tem haver com o momento que estamos vivendo em nosso país e no mundo.

Muitos, até cristão, não acreditam mais na justiça e juízo de Deus. Mas a Palavra nos garante que nosso Deus é um fogo consumidor, que não ama a injustiça e que se levanta para exercer seu juízo, sobre aqueles que praticam atos que irritam o coração do Pai.

Observamos que esta palavra falada pelo Espírito Santo, usando seu servo o Apóstolo João, foi dirigida aos cristãos e não a estranhos na fé. Ela não está se referindo a possibilidade de pecar dos cristãos, que podem nesta hora contar com a ajuda de nosso grande advogado Jesus Cristo, mas está referindo-se àqueles que pecam deliberadamente, pensando que podem ter sempre o perdão, abusando da Graça (ninguém abusa de Deus).

Este procedimento não é comum e nem pode ser encarado como desculpável, pois quem somos nós para desculparmos aqueles que estão infringindo a Palavra de Deus, prevaricando contra ela.

Muitos tendem a serem complacentes, pois do contrário, estariam agindo com falta de amor com os ímpios ou com outros irmãos mais fracos; mas com certeza não se trata disto, mas trata-se de querer continuar comendo “bolotas de porcos” ou passar a comer Palavra Viva.

Há um dito antigo que diz “quem não come da carne da Palavra, vai roer os ossos da Palavra”.

Esta é uma das qualidades negativas que não pode haver, sem sombra de dúvida, na vida de um líder, seja ele quem for.

“Mentira que edifica” e “verdade que destrói” não tem fundamento cristão.

A verdade é a Palavra de Deus. Ela expressa toda a vontade de Deus para o homem e mulher.

Ninguém pode viver pensando em enganar o tempo todo, os outros ou tirando proveito das pessoas, como se isso fosse uma coisa banal ou inerente ao ser humano.

Toda escolha tem um retorno. Sempre se colherá aquilo que foi plantado. Quem planta mentira colhe juízo. Quem planta desonestidade colhe a justiça de Deus.

Nada fica impune aos olhos do Senhor, quando os prejudicados são “as meninas dos olhos do próprio Deus”.

É preferível acreditar no caráter de Deus, se esvaziar de todo rancor e ira e descansar suavemente no amor de Deus.

QUE O SENHOR DERRAME SOBRE NÓS O BÁLSAMO DO ESPÍRITO SANTO!

Ev. Manoel Valentim