Nunca antes de hoje eu ouvira falar de Davi Silva; e do Ministério Casa de Davi ouvira umas poucas vezes; de tão longe que me pus de toda essa salada evangélica.

Então, hoje, depois de ficar três meses sem abrir os e-mails, recebi inúmeros links para ver um homem grande, com algum sotaque americano no fundo da fala, e, ao seu lado, um homem magrinho; ambos liam algo, um texto de confissão num teleprompter…

O homem grande falava da centralidade do arrependimento para que venha o reino de Deus…

Depois passou a palavra o homem/magro, chamado Davi…

Davi disse que mentia muito; que fazia assim desde menino; que já fora flagrado antes; mas que agora [insinuando um grande flagrante], aproveitava a oportunidade para se curar e confessar como inventava testemunhos ou os tornava evangelásticos ao extremo…

Pelo que percebi o tal ministério vive de contar histórias, e, quem sabe, também estórias…

Vi também que o grande temor deles [senti que havia também uma vontade sincera em algumas falas do homem grande] — é que o “ministério” sofra com o escândalo das mentiras do Davi.

Assim, mesmo sem nada deles saber […] vi que lá tudo é fundado em testemunhos de milagres e nas experiências místicas; o que, pela ênfase, invariavelmente leva ao misticismo…

Notei também que eles vivem de “Seminários” e de venda de CDs de “louvores” e de “testemunhos” de milagres…

Daí a angustia ministerial do homem grande quanto a que não se parasse de comprar os testemunhos e os CDs; mesmo os do Davi; e mais: que em breve se fará uma limpa nos CDs a fim de que fiquem somente os testemunhos sem mentira…

Meu Deus!

Lá estava o Davi!… Que para ser curado teve que fazer uma confissão que ele só fez por ser flagrado!…

Pra quê?

Por que apenas não tirar os tais CDs do “mercado”?…

Por que apenas não confessar aos implicados?…

Por que ter que fazer um vídeo?…

Por que insistir na confissão para depois pedir que não deixem de convidar o ministério para viajar levando os Seminários e os CDs?…

Por que apenas não tratar o Davi na intimidade, enquanto alguém apenas contava o que estava acontecendo?… E isso sem depois dizer para continuarem a convidá-los para testemunhar?…

Por que apenas não reconhecer que Jesus não era testemunheiro e que nem tampouco essa é ênfase do Evangelho?

Por que testemunhar curas e milagres e não apenas a Palavra que não mente?

É impossível que se viva de histórias sem que não se caia nas estórias!…

Quem vive de história e estórias é novela…

O Evangelho é testemunho do poder de Deus que fala de si mesmo; e que não precisa de propaganda…

Esses testemunhos quase nunca são testemunhos da Palavra; sendo na maior parte das vezes apenas Propaganda Enganosa de Jesus…

Quando Deus faz, todos vêem!

Daí Jesus nunca mandar que se saísse por aí contando histórias de milagres…

O Evangelho é o milagre e o testemunho!

O resto pode ser História, história ou estória…

História é o poder de tornar versões em fatos…; história é a versão de um homem ou de alguns; e estória é a versão imaginada ou desejada…

A única História que existe […] não é a História do Homem [que é cheia de versões criadas pelos poderes prevalentes], mas sim a do Filho do Homem!

Espero que o Davi Silva deixe esse ministério testemunheiro, e que viva do Testemunho do Evangelho, e não de casos e de causos…

O Grande Arrependimento que espero que os visite é aquele que daria o fruto de fazê-los deixarem as histórias e viverem para Pregar apenas o que Jesus fez e ensinou!

O resto acontece de passagem… Mas se for o fundamento da pregação […] será o fundamento da perversão…

Nele, que nunca nos mandou nada além Dele mesmo, e do que Ele fez e ensinou, ainda que em nossas vidas Ele seja poderoso todos os dias,

Caio

Nota: Por limitação de espaço reduzimos o título deste comentário que na sua íntegra é: “CONFISSÃO DE ARREPENDIMENTO COMO PEDIDO DE SALVAÇÃO PARA O MINISTÉRIO! — o vídeo de um irmão chamado Davi Silva.”