Falta pouco menos de três semanas para a cerimônia de entrega do Globo de Ouro 2011, marcada para dia 16 de janeiro. As apostas já rolam soltas e este ano promete ser uma daquelas edições bem equilibradas, sem grandes favoritos.

O Globo de Ouro divide filmes e programas de televisão em duas categorias distintas: drama e comedia/ musical. Assim, dez filmes no total são indicados todo ano para as principais categorias. A formula tem dado tanto certo que até o Oscar resolveu mudar e indicar dez concorrentes para a categoria melhor filme do ano.

Para a categoria drama, o filme “Cisne Negro” tem recebido ótimas criticas e causado polêmica também por conta de um beijo lésbico entre as atrizes Natalie Portman e Mila Kunis. “A Rede Social” sobre os criadores do Facebook, também é forte candidato, apesar de ser um pouco monótono. “O Vencedor”, com Mark Whalberg, não passa de um filme médio bem feito, mas por conta de seu apelo popular, desses filmes de superação pessoal, leva alguma chance no final das contas. Surpresa foi a indicação de “A Origem”, com Leonardo Di Caprio, um filme com certas qualidades, mas bastante confuso e difícil de ser entendido. Aliás, acho que nem o diretor Christopher Nolan sabe direito explicar a trama. Correndo por fora está “O Discurso do Rei”, para muitos críticos o melhor filme do ano, mas que tem pouca chance, já que foi pouco divulgado nos Estados Unidos.

Na categoria comedia/musical, o grande favorito parece mesmo ser “Alice no País das Maravilhas” na versão dark de Tim Burton. Merece menção honrosa também o divertido “RED – Aposentados e Perigosos”, com Helen Mirren em grande forma em um filme de ação. Só não entendi a indicação do chatíssimo “Minhas Mães e Meu Pai”, que apesar do elenco de primeira linha foi, na minha opinião a grande decepção do ano.

Natalie Portman é a grande favorita para o prêmio de melhor atriz dramática e Anette Benning para o prêmio de melhor atriz em comedia/musical. Benning já é atriz consagrada e mesmo em um filme ruim como “Minhas Mães e Meu Pai” consegue mostrar seu talento. E Natalie Portman já vem fazendo por merecer um prêmio da categoria do Globo de Ouro, há um bom tempo. Esse ano pode ser o grande momento de sua carreira, e com sua atuação em “Cisne Negro” pode beliscar o Oscar também.

Para o prêmio de melhor ator em drama, o grande burburinho é a atuação de James Franco em “127 Horas”, um filme que não foi indicado para as categorias principais, mas que conta com uma interpretação inspirada e tocante de Franco. Johnny Depp recebeu duas indicações para a categoria melhor ator em comedia/musical, por “O Turista” e “Alice no país das Maravilhas” , mas quem deve levar mesmo é Paul Giamatti por “Minha Versão para o Amor”. Para melhor ator dramático, a aposta é em Colin Firth por “o Discurso do Rei”.

Confesso que os prêmios televisivos do Globo de Ouro me empolgam bem pouco, por isso não tenho muito a comentar. Mas, estarei torcendo para que Steve Carrel, o hilário protagonista da serie “The Office”, finalmente receba o premio de melhor ator em série de comédia, já que parece que esse será o seu ultimo ano no programa.

Um abraço,

Leon Neto