Longe de ti fazer tal coisa: matar o justo com o ímpio, tratando o justo e o ímpio da mesma maneira. Longe de ti! Não agirá com justiça o Juiz e de toda a terra? (Gn 18:25).

Já ouvi muitas pessoas disserem esta frase, batendo no peito, como se garantissem o que falam, quando na verdade sua palavra nada vale, pois suas consciências estão cauterizadas pela força do erro.

Estas pessoas não percebem que quando se anda na verdade, não precisa anunciar a todos que se anda na verdade, basta apenas viver na verdade.

Quem muito fala sobre isto, garantindo que é um exemplo de moral e fé, na verdade não pratica nada do que a Palavra de Deus ordena e fica tentando se enganar e aos outros também.

No versículo acima vemos Abraão “conversando” com Deus perguntando se os justos que houvesse em Sodoma teriam o mesmo destino dos ímpios que lá moravam.

Ele conclui que Deus não dá o mesmo tratamento aos justos. Mas aos justos Ele faz nascer sua justiça. “Mas para vós, que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, trazendo salvação debaixo das suas asas.”( Ml 4:2).

Mas vamos ver o que é ser justo? É quem bate no peito e afirma que “minha consciência é meu juiz”? É quem vai à igreja sempre? É quem contribui regularmente com a obra de Deus? É quem é consagrado?

É aquele que teve suas vestiduras lavadas pelo sangue de Jesus e não torna o sacrifício de Cristo nulo em sua vida servindo de escravo ao pecado, não amando a Palavra e não desejando abandonar as velhas práticas, que trazem algum prazer ou vantagem terrena.

O salário do pecado é a morte. Mas nem todos acreditam nisto.

Um abismo chama outro abismo. Mas nem todos acreditam nisto.

Para estarmos habilitados a sermos constantemente abençoados precisamos estar debaixo da Palavra, vivendo dentro dos limites da Palavra. Isto não é mecânico e nem fundamentalista. É amar a Deus acima de todas as coisas que achamos importantes em nossa vida.

É fazer o Senhor Deus a pessoa mais importante, indispensável e necessária para nós.

Vivendo assim, não preciso anunciar a todos que me rodeiam que sou crente e não aceito isto ou aquilo. Basta apenas viver a presença de Deus.

Perigoso é viver em cima do muro, abusando da Graça. Pois de Deus não se zomba. O que o homem semear, isto vai colher. E quem semeia licenciosidade, mentira, falsidade, malícia, carnalidade, desonestidade e todas outras coisas ruins, colhe para seu próprio sofrimento e destruição.

Mas Deus em sua infinita benignidade nos oferece o perdão e a oportunidade de vivermos uma vida cristã normal, com paz, alegria e satisfação plena dentro da liberdade que Ele nos concede. Eis aí a chave do nosso sucesso.

“Há três coisas que você pode controlar:
– a escolha da fundação sobre a qual construirá sua vida,
– a estrutura ou o propósito que dá a ela, e
– seu comportamento no dia-a-dia.” Carole Sanderson Streeter

SHALOM ALEICHEM
DEUS NOS PROSPERE EM TUDO

MANOEL VALENTIM