O medo é um poder dos maiores que existem…

Sim, o medo opera como a fé em antítese…

Assim como pela fé todas as coisas se organizam em nosso favor, pelo medo todas as coisas se organizam de modo negativo contra nós…

Azar é o processo que o medo deflagra…

Sim, o azar é o medo em processo e sistematização…

Mais: o azar é a fé do medo…

Por isto se diz: “Aquilo que eu mais temia isso mesmo me sobreveio!”

Uma mente tomada de medo é uma usina de fantasmas, demônios e toda sorte de liberação de energia psíquica auto-destrutiva…

Poltergeist [Poltergeist – Wikipédia, a enciclopédia livre] é apenas uma manifestação do medo…

Sim, o medo humano é capaz de matar e de morrer…

Quem tem medo ainda não foi aperfeiçoado no amor, pois, no verdadeiro amor não existe medo…

O amor inocenta a vida em relação ao poder do medo!

Mas aquele que teme…, que anda culpado…, que aceitou a terror como vereda…, que deixou o medo ser o guia de sua alma… — esse entrou no túnel do azares e dos poderes auto-destrutivos…

Quando a mente entra no terror até Jesus vira fantasma!…

“É um fantasma!” — gritou Pedro no meio do medo…

Numa casa, quando há uma alma entregue às forças do azar, do medo sistêmico, e da culpa neurótica, o resultado sempre é que as coisas são jogadas pelos ares… ainda que não haja nenhum Poltergeist…

Sim, de súbito a vida começa a se tornar um caos, e tudo quanto se temia nos sobrevém…

Aquele, porém, que anda em fé, e que não teme mais nada, e que de nada se ocupa quanto ao morrer ou quanto ao encontro com a dor…, esse caminha livre, e, estranhamente, desse também os males fogem…

Creia nisto!

Não inventei nada…

Este é também ensino do Evangelho!

Nele, em Quem todo medo deve morrer,

Caio