Fico perplexo com coisas que em geral não deixam quase ninguém chocado…

Por exemplo, esta semana publiquei uma série de cartas que recebi, todas relacionadas a um caso de estupro praticado por um seminarista, com todos os requintes de mafiosidade religiosa, e, ante cujo fato, a mãe do seminarista estuprador enfrentou o filho e o pai dele, pastor e galinhento; e, além disso, assumiu a “nora” que não é nora [ela será a mãe do futuro netinho dessa senhora], como filha, pondo-a aos seus cuidados…

Veja:

ESTUPRO DO SEMINARISTA SÊMENARISTA… [1 E 2]…

SOU A MÃE DO “SÊMENARISTA” QUE ESTUPROU A MENINA…

ESTUPRO, AMEAÇA E MILAGRE!

VIVA A VERDADEIRA MÃE!…

MÃE DO SÊMINARISTA NO SINÉDRIO…

Ora, tal ocorrência, horrível e nojenta em todos os seus aspectos…, teve um final feliz pela Graça, pois, uma mãe de verdade, preferiu enfrentar tudo e todos a consentir com tamanha malignidade… [Leia os links acima e você entenderá!…]

Entretanto, tal fato do amor gerou um estado de “Ó!” em muitos que leram as cartas…

Perversa e pudicamente houve quem indagasse se eu não “criava” as cartas a fim de “ilustrar” o que eu dizia…

Que modo elegante de dizer que você é um estelionatário!…

Eles, todavia, os que assim dizem, julgam-me por eles mesmos…

Portanto, ao assim dizerem, de fato se confessam… Sim, dizem o que são capazes de fazer…

O meu choque, no entanto, é que esses mesmos são capazes de escandalizarem-se quando digo que os “evangélicos” estão cheios de curas fajutas, inventadas; cheios de “milagreiros bandidos”…; cheios de estelionatários descobertos até pela Polícia…; cheios de malfeitores angariando fundos em nome da teologia da prosperidade…; cheios de dejetos do engano e da mentira…; cheios de Síndrome de Lúcifer…

Duvidarem do amor como graça e perdão e não duvidarem da mandinga do charlatão, para mim mostra o estado espiritual das pessoas…

Isto tudo, portanto, revela apenas uma coisa…

As loucuras dos “evangélicos” são aceitáveis, criveis e até objeto de enfrentamento [quando denunciadas] por parte de muitos daqueles que, hoje, dizem que uma carta de justiça, verdade, sinceridade e perdão, só pode ser invenção…

Este é o estado espiritual das pessoas…

A mentira é crida e defendia…

A verdade é ficção…

Tem-se detido tanto a verdade pela mentira; tem-se trocado tanto a verdade do Evangelho pelas invenções dos homens…, que, na hora da verdade mais simples e caracterizadora do Evangelho ser manifestada…, os “crentes” que aceitam toda sorte de picaretagem, dizem: “Ah, não!… Esse negócio só pode ser ficção!”…

Sabe por que dizem assim?…

Porque se acostumaram a fazer o mal e desaprenderam a fazer o bem…

Por isto o mal é normal e a Graça da verdade, da coragem e do perdão parecem tão “alienígenas” aos crentes…

Sim, a desgraça cresceu tanto que a normalidade do Evangelho está se tornando obra de ficção!…

E mais: tal atitude demonstra o estado de morte da maioria…

A esses digo:

O Cerulo vem aí e vai curar todo mundo! Vão lá… É tudo verdade!

A esses também digo:

Que coisa horrível… Existe uma menina que, estuprada, perdoa e decide ter o filho… Existe uma mãe que, sabendo do ato do filho, enfrentou a ele, ao pai dele, à denominação toda; tudo por não aceitar mais a injustiça… Vê se pode?… São loucas!…

Assim, mais uma vez ouço a voz de Jesus a indagar:…

“Quando vier o Filho do Homem, por ventura encontrará fé na terra?”

Nele, que somente se escandaliza com o escândalo dos fariseus e dos cínicos que vivem da religião das mentiras feitas de modo e de etiqueta de perversidade,

Caio