Aquele, porém, que julga estar em pé, veja que não caia. — Paulo.

Estou em pé. Olhando para cima, para o céu. Agora mesmo, no pólo oposto da Terra em relação a onde estou, há também alguém em pé, olhando para cima, para o céu — e isto embora de fato estejamos todos olhando para baixo-cima-lado-lugar-algum o tempo todo; pois, o céu de cima me é apenas determinado pela Gravidade que me prende ao PÓ da Terra, atraído que sou pelo chão, e, abaixo dele, pelo centro incandescente do Planeta.

Assim, não existe em cima, mas apenas em baixo, como fator determinante para a orientação do homem.

Vem de baixo para o homem a sensação de haver um em cima!

Ele estuda as estrelas e busca outras referências para a sua orientação apenas porque a benção da Gravidade dá a ele um céu, um algo em cima; um algo que me faz pensar que estou em baixo.

De fato não existe no Universo nada em cima e nada embaixo. Afinal, se houvesse um algo material ou de qualquer que fosse a referencia energética, e que pudesse ser e determinar um teto para o Universo, essa coisa seria na hora um nada, carente de outra coisa que lhe fosse um ‘em cima’, um ‘além de si’, caso em tal situação houvesse alguém à semelhança do homem ou o próprio homem; e que pudesse se intrigar com tal questão uma vez que ela se tornasse uma certeza.

No mundo espiritual há um em cima e um embaixo, há um longe e um próximo, há coisas presentes e coisas futuras, há largura e há comprimento, mas apenas por causa do amor de Cristo que excede a todo entendimento.

Sem a Gravidade não existe nem em cima e nem embaixo para ninguém. É a Gravidade que me dá o céu como sensação; ou seja: ela me dá a sensação de que estou sempre olhando para cima, embora a Terra seja redonda.

Sem Cristo não existe nem em cima e nem embaixo, pois, Ele diz que as dimensões são conhecíveis [Paulo fala de conhecer altura, profundidade, largura, comprimento]; diz que são finitas justamente por serem conhecíveis; ao mesmo tempo em que afirma que o Seu amor é que excede a todo entendimento; sendo, portanto, o Seu amor a referencia que me faz andar sempre em pé, não importando se a Terra está pra cima ou se o Mundo está de cabeça pra baixo.

Quem lê entenda!

Caio