De acordo com diversas testemunhas, o registro de vítimas inclui um grande número de rebeldes insurgentes, e também de soldados e civis.

Quase 200 pessoas morreram e 77 ficaram feridas durante combates entre as tropas do Exército regular e combatentes islamitas na cidade de Baga, noroeste da Nigéria, onde mais de 300 casas foram destruídas pelo fogo, anunciou nesta segunda-feira uma fonte da Cruz Vermelha local.

O grupo é responsável por vários atentados suicidas na região de Abuja que tiveram como alvos um escritório da ONU, o quartel-general da polícia e a sede de um dos principais jornais do país, além de várias igrejas.

[b]Fonte: Exame[/b]