Mais de um ano após a gravação, finalmente a Comunidade da Zona Sul lança seu 1º DVD, que marca os 10 anos do grupo. O disco traz sucessos e uma canção inédita, além da participação de Aline Barros como solista. Mais de 6 mil pessoas assistiram à gravação, realizada no longínquo 13 de agosto de 2005, na sede da igreja, que fica no bairro carioca do Flamengo.

Se fosse um disco de funk, daria para dizer: “demorou”. Mas aqui, além de o gênero musical ser bem diferente, a palavra sai da gíria e assume o significado verdadeiro, de espera ou longa duração.

Depois de um inexplicável período de um ano e dois meses, finalmente a MK Music lança o CD/DVD “Ao Vivo – 10 Anos”, que comemora a primeira década de existência da Comunidade Evangélica Internacional da Zona Sul (CEIZS).

A locação, de início, indica algumas características do DVD, o primeiro da CEIZS. As limitações de espaço do templo – que é grande, mas não tem a mesma estrutura de uma casa de shows – e a edição de vídeo, pouco dinâmica, deram ao disco uma simplicidade excessiva.

Exceto pela participação de um grupo de dança, incomum em uma cerimônia tradicional, o DVD tem clima de culto. É claro que existem mais músicas do que pregações, mas estas últimas aparecem em grande número.

Essa é uma outra questão a ser considerada, em todo o meio gospel, principalmente em CDs ao vivo. As ministrações são naturais em um trabalho religioso, mas, em alguns momentos, vêm sendo mal colocadas. Elas deveriam acontecer somente entre as músicas, e não no meio delas, pois isso quebra o ritmo do espetáculo e torna o disco cansativo já na segunda audição.

Em “Ao Vivo – 10 Anos”, é o que ocorre, por exemplo, no sucesso Ventos de Avivamento, interrompido pela pregação de um dos pastores. E aí não dá para pular a faixa sem deixar de ouvir a música.

De volta à simplicidade do disco, ela não é de todo negativa. O vídeo pouco atraente acabou ressaltando o áudio, ou seja, as canções, que são o ponto forte da Comunidade da Zona Sul. Sempre conjugando muito bem letra e melodia, a CEIZS possui um repertório inigualável entre os grupos de igreja, sendo considerada, com justiça, uma referência no louvor congregacional.

Participação de Aline Barros

Embora as releituras não superem as músicas originais, o DVD é uma boa chance para ter, em um só disco, os principais sucessos da Comunidade da Zona Sul. Em festa, o grupo não deixou ausente de seu primeiro DVD nenhum hit dos cinco CDs que lançou, todos pela MK.

O disco audiovisual, com 22 faixas, sendo 18 músicas (cinco a mais que o CD), traz de volta canções que se tornaram hinos até mesmo de igrejas católicas, como Meu Louvor, Incomparável e a infalível Rompendo em Fé, que a CEIZS grava pela terceira vez. A música ficou tão famosa que virou até uma denominação evangélica.

A novidade do repertório é a inédita Flecha Polida, que encerra o DVD. Estranhamente, a canção é exclusiva da versão em vídeo, o que impede que ela se torne uma das faixas a serem trabalhas nas rádios, como em geral acontece com as músicas novas de um álbum revisionista.

A captação das vozes, sobretudo as masculinas, deixou a desejar. Com isso, a cantora Aline Barros, que é membro da igreja e participa de todo o DVD no backing vocal, destaca-se como solista em A Incomparável Glória de Deus e Agnus Dei.

Entretanto, mais do que em qualquer voz, a força musical da Comunidade está na banda, liderada pelo competente Silas Fernandes, outro membro da congregação. Ele é o responsável pela boa produção do disco e pelos arranjos, além de dar um show à parte, como guitarrista, nas faixas Eu Vou Me Derreter, Pra Ressuscitar Meus Sonhos, Geração de Apaixonados e Eu Quero Mais.

Nos extras, há o making of da gravação – aqui, sim, com uma edição de vídeo interessante – e a história da Comunidade, narrada pelo Pastor Marco Antônio Peixoto, líder, fundador, músico e um dos principais compositores da igreja. Imagens de arquivo mostram desde o primeiro e pequeno espaço usado pela CEIZS, quando se desvinculou da Comunidade Evangélica da Vila da Penha, até a grandiosidade do templo atual, onde ficavam dois cinemas destruídos por um incêndio.

Em resumo, o DVD Ao Vivo – 10 Anos tem como atrativos um repertório muito bom e coeso, o que é raro no mercado gospel – cujos representantes costumam mudar de estilo ao sabor do vento – e o fato de levar até o espectador uma apresentação da CEIZS tocando “em casa”, no local onde nasceu a maioria dessas músicas tão marcantes.

Se as canções estão aquém das versões originais, é mais um motivo para ter em casa, além do DVD, os cinco CDs da Comunidade da Zona Sul. Foi com eles que o grupo cravou, definitivamente, seu nome na história da música gospel nacional.

Fonte: Universo Musical (www.universomusical.com.br) por Marcos Paulo Bin