Em um site chamado mysecret.tv, há um escritora que foi molestada anos atrás por sua babá e que ainda não consegue se perdoar por não ter conseguido proteger seus irmãos menores do mesmo abuso.

Há também um pai feliz, que é empresário e freqüenta uma igreja que está mantendo relações sexuais com um outro homem de sua igreja. Há uma jovem que atirou em um namorado abusado quando ela estava drogada.

Há cerca de um mês, a Life Church, uma rede evangélica com nove locações e com sede em Edmond, Oklahoma, deu início ao mysecret.tv, um fórum para que as pessoas se confessem anonimamente na Internet Group do Brasil Ltda.

O fundador da LifeChurch, o reverendo Craig Groeschel, afirmou que a Life Church, que tem 10 anos, tenta resgatar aqueles que perderam a fé. A igreja se baseou em uma teologia conservadora acerca da homossexualidade e o aborto. As nove filiais, nos Estados de Arizona, Oklahoma, Tennessee e Texas, já arrebanharam 18.000 fiéis.

Além disso, mysecret.tv representa a primeira vez que a igreja possui um site interativo na Internet atrelado aos seus sermões, neste caso uma série que mostrou uma necessidade dos fiéis de se confessarem.

A Internet já oferece muitos lugares para as pessoas se confessarem, desde a lista de pecados do www.absolution-online.com para o exibicionismo de sites como o www.confessionjunkie.com e www.grouphug.us. Como muitas coisas na Internet, é impossível saber se as histórias contadas são sinceras ou pura ficção.

Um dos sites mais conhecidos é o postsecret.blogspot.com, uma extensão de um projeto de arte no qual as pessoas escrevem seus segredos em cartões postais e enviam para um endereço em Germantown, Estado de Maryland.

Desde seu início, o mysecret.tv recebeu mais de 150.000 acessos e mais de 1.500 confissões, de acordo com Groeschel.

“Não há mágica alguma em confessar em um site”, afirmou Groeschel. “Meu maior medo é que alguém pense isso e continue sua vida do mesmo jeito. Este é apenas o primeiro passo”.

Fonte: Último Segundo