De acordo com a Classificação de países por perseguição da Portas Abertas, o número total de pontos da Somália, Vietnã, Birmânia, Etiópia, Colômbia e Nepal decresceu de forma considerável.

No caso do Vietnã, Colômbia e Nepal, isso aconteceu por causa de uma melhora, em 2007, na condição da liberdade religiosa para os cristãos. Esse decréscimo, no caso da Somália, Birmânia, Colômbia e Etiópia, foi apenas o resultado da ausência, ou diminuição considerável, de incidentes contra cristãos durante o ano passado.

Embora, no decorrer de 2006, tenhamos recebido confirmação de que, na Somália, diversos cristãos foram mortos, feridos fisicamente e alguns seqüestrados por causa de sua fé, esse não foi o caso em 2007. Todavia, o islamismo é a religião nacional e há forte pressão social para que se respeite a tradição islâmica, em especial, em certas áreas rurais do país.

Vietnã

O Vietnã está em transição. Denominações inteiras e diversas igrejas domésticas receberam permissão para se reunir ou registro de funcionamento. A igreja desfruta de liberdade que não tinha havia décadas. Contudo, nem tudo está bem até o momento. Ainda há prisioneiros religiosos, e pelo menos um cristão foi morto. As áreas tribais sofrem maior grau de restrição se comparada com as urbanas. Apesar de tudo, a situação melhorou de forma marcante.

Mianmar

Em Mianmar (ex-Birmânia ou Burma), o número de cristãos presos foi menor que em 2006. A maioria dos cristãos manteve distância das demonstrações pró-democracia de setembro de 2007, quando o regime reagiu duramente para sufocar essas demonstrações.

Etiópia

Na Etiópia, em 2007, o número de cristãos mortos por causa da fé foi consideravelmente mais baixo que em 2006, como também o número de cristãos forçados a fugir e o de ataques a lugares de culto ou lares cristãos. Em algumas regiões, os cristãos ainda arriscam a vida quando compartilham publicamente sua fé. Em outras regiões, a igreja tem muito mais liberdade.

Colômbia

Recebemos menos relatórios sobre prisões e assédio de cristãos na Colômbia e, também, a apresentação dos cristãos protestantes na mídia não foi tão negativa como era antes.

Benção: Nepal deixa a lista

O Nepal saiu da classificação de países por perseguição. Em janeiro de 2007, o país aprovou uma nova constituição em que apenas o proselitismo permanece proibido. O país não é mais um reino hindu, tornou-se um Estado secular que logo abolirá a monarquia. Os cristãos desfrutam de muitas novas liberdades, e a igreja do Nepal cresce com rapidez.

Fonte: Portas Abertas