A Diocese Episcopal do Equador Central, reunida em Quito na XXXII Convenção Anual, dias 16 e 17 de fevereiro, ouviu o bispo Wilfrido Ramos Orench afirmar que “Deus nos convida a trabalhar não isoladamente, mas em colaboração e harmonia uns com os outros.”

Ramos Orench disse à convenção que “não foi por puro capricho que Jesus enviava seus discípulos de dois em dois. Deus não quer pessoas solitárias. Deus nos convida a ser colaboradores no discipulado e no ministério em todos os níveis eclesiais”, declarou.

A convenção aprovou duas resoluções que afirmam a colaboração e o companheirismo diocesano na Igreja Episcopal. A primeira resolução incentiva a relação de companheirismo com a Diocese de Atlanta, nos Estados Unidos, com quem mantêm parceria.

A segunda resolução manifesta apoio ao que foi descrito como o “ministério profético” da bispa Katharine Jefferts Schori (foto) na Igreja Episcopal e na Comunhão Anglicana.

A resolução, aprovada por unanimidade, reconhece “a autoridade da bispa presidenta como a primaz da Igreja Episcopal, da qual somos parte”. Afirma “o apoio e ânimo completo” da diocese para o testemunho e trabalho de Jefferts Schori “durante este momento crucial na vida da Igreja Episcopal e da Comunhão Anglicana.”

A Diocese de Equador Central compreende cerca de 1,8 mil episcopais que se reúnem em 29 congregações.

Fonte: ALC