Os Correios vão usar pelo próximo mês, na agência central da cidade de São Paulo, o selo e o carimbo comemorativos dos 40 anos da Igreja Universal. O lançamento foi feito nesta sexta-feira (7), no Templo de Salomão, e contou com a presença de autoridades.

[img align=left width=300]https://img.r7.com/images/2017/07/07/7rgzcvoki4_80x84taxkk_file.jpg[/img]O bispo Domingos Siqueira representou o líder e fundador da Universal, bispo Edir Macedo, na cerimônia e falou sobre a importância dos Correios para o Brasil.

— Nós brasileiros reconhecemos nos Correios uma instituição fundamental para a vida de todos, uma das bases do desenvolvimento social do nosso País. Sabemos que os Correios estão presentes onde muitas vezes nenhuma outra empresa está, aproximando parentes distantes, fomentando o comércio à distância, levando notícias e trazendo lembranças.

O presidente dos Correios, Guilherme Campos, destacou as semelhanças entre a Universal e os Correios.

— [O selo da Universal] vai ficar eternizado na história da nossa instituição de 374 anos que tanto em comum tem com a Igreja Universal. […] Se vocês estão espalhados por 7.157 templos, nós estamos espalhados nos 5.570 municípios do País, com mais de 12 mil agências. Essa presença nacional, essa capilaridade, nos une.

Também estiveram presentes o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito da capital, João Doria.

Alckmin lembrou um pouco da dimensão que a Universal tomou nessas quatro décadas.

[img align=right width=300]https://4.bp.blogspot.com/-d3POHFlxoEw/WWDeFZyxlBI/AAAAAAAAPXM/zwpX8bcKgY8CN3Oi9lTWsmzetmGN1uMTwCLcBGAs/s640/CORREIOS.jpeg[/img]— O selo comemorativo tem o sentido de não deixar ser esquecido aquilo que nós não queremos ver esquecer. […] E 40 anos não são 40 dias, é uma bela história. Aliás, uma data muito especial, porque 40 anos foi o tempo que os judeus levaram para atravessar o deserto do Sinai, 40 anos foi o reinado do rei Davi, 40 anos [durou] o reinado do seu filho, Salomão, e 40 anos dessa saga, dessa história bonita que começou lá no subúrbio do Rio de Janeiro, em um pequeno coreto, e hoje está presente nos cinco continentes com milhões e milhões de fiéis.

O prefeito de São Paulo destacou os trabalhos sociais capitaneados pela Universal e anunciou uma pareceria na capital.

— Nós gostaríamos de lançar também um novo desafio para que aqui na capital de São Paulo possamos contar ainda mais com o esforço da Igreja Universal, esforço esse que já é realizado, mas quem sabe agora possamos impulsionar isso, com ajuda aos mais pobres, aqueles que vivem em situação de rua. Já combinamos isso a partir de agora.

O programa Vício Tem Cura, destinado a recuperar dependentes químicos, registrou 55 mil atendimentos em 2016. Já o programa A Gente da Comunidade, que atua em áreas carentes, atendeu 679,1 mil pessoas.

Para o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, “a Igreja Universal é lembrada pela sua importância no cenário nacional e tem contribuído para fazer do Brasil um País melhor”.

O bispo Domingos Siqueira; o presidente da Igreja Universal, bispo Maurício Campos; o presidente dos Correios, o ministro, o governador de SP e o prefeito da capital participaram do ato de obliteração.

A obliteração consiste em uma autoridade selar e carimbar um cartão, que depois será conservado no Museu dos Correios, no Rio de Janeiro.

[b]Fonte: R7[/b]