Universitários ateus, agnósticos e humanistas hoje consideram seu secularismo um aspecto importante e fundamental de sua identidade.

O rápido crescimento da Aliança de Estudantes Secularistas (SSA – Secular Student Alliance) prova que hoje os jovens consideram o secularismo como um aspecto importante e fundamental de sua identidade.

O grupo de proteção para o ateísmo e humanismo que é organizado em campis universitários dos Estados Unidos agora também está presente em escolas de ensino médio.

“Mais estudantes estão orgulhosamente se declarando ateus, o que inspira outros a fazer o mesmo. Nós costumávamos sair e procurar por eles. Agora, eles estão vindo de toda parte e nos procurando, pedindo para fazer parte do movimento,” disse Galef, um porta-voz da SSA.

Antigamente a maioria dos estudantes ateus e agnósticos tinham a identidade secular como algo secundário, enquanto a identidade primária estava focada em outras características pessoas ou filosofias de vida, tais como ser feminista, de uma minoria racial, gay/lésbica, pacifista, ambientalista, socialista, libertário ou até politicamente liberal ou conservador.

Mas agora isso é diferente, a identidade não-religiosa tornou-se algo cada vez mais importante para muitos deles. Boa parte desses jovens passaram a ver a religião tradicional como algo de pouco valor no mundo moderno. Tanto que muitos estudantes secularistas estão entusiasmados e ansiosos para combater a evangelização feita por grupos religiosos.

Operando precariamente quando foi fundada em 2000, a SSA agora está atraindo um significativo suporte financeiro. O grupo recebeu recentemente um grande incentivo quando o empresário do Vale do Silício Jeff Hawkins, criador do PalmPilot, prometeu um apoio financeiro importante.

Com o ceticismo religioso em ascensão entre os jovens e a mídia social on-line dando visibilidade e tornando sua organização mais fácil que no passado, é improvável que o fenômeno desapareça. Os alunos veem isso como uma resposta eficaz e necessária à direita religiosa, um meio sensato de combater o ativismo motivado pela religiosidade.

O ateísmo que hoje se espalha pelas universidades de vários países é organizado, bem financiado, com identidade clara e defendido por jovens que não vão abandonar as guerras culturais, pois veem sua postura de vida não-teísta como algo que pode contribuir para um mundo melhor.

[b]Fonte: Gospel Prime[/b]