Um desenho feito por uma criança de 5 anos levaram os pais a identificar que a filha havia sido abusada sexualmente. Na ilustração, encontrada nos pertences da menina, um homem aparece tocando suas partes íntimas. O crime aconteceu em Montes Claros, Minas Gerais.

[img align=left width=300]http://imagens.jornaldebrasilia.com.br/wp-content/uploads/2016/10/15165049/desenho-696×298.jpg[/img]Segundo a Polícia Civil, os abusos foram cometidos dentro de uma igreja evangélica. O suspeito é pastor secundário e dava aulas de inglês para as crianças.

João da Silva, de 54 anos, teria dito aos pais que cometeu o crime, mas negou os fatos na delegacia.

“Ela contou detalhes, dizendo que ele tirava a roupa dela e a colocava dentro de um berço, já que a sala era um berçário, e tirava a roupa dela, tocava nas partes íntimas dela e fazia sexo oral”, disse a delegada Karine Maia ao G1.

O homem, que tem formação em Letras, foi expulso da igreja e perdeu a função de pastor secundário.O advogado de João diz que não concorda com a prisão do cliente, pois não existem elementos que comprovem o crime.

[b]Fonte: Jornal de Brasília[/b]