O arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal d. Eusébio Oscar Scheid, afirmou na tarde de sexta-feira, durante liturgia na Catedral Metropolitana, que embora sejam protegidas pela legislação, as crianças que matam são criminosas.

“São assassinas e criminosas, ainda que a lei não as puna”, disse, comentando o tema da campanha da fraternidade, que aborda segurança pública e fraternidade.

“Não se pode ser fraterno desrespeitando a vida de quem quer que seja, muito menos de criança inocente”, afirmou. Em sua pregação, o cardeal pediu paz e defendeu a liberdade religiosa.

A missa na catedral reuniu cerca de 350 fiéis, mas o cortejo que seguiu pelas ruas do centro até a Antiga Sé foi seguido por cerca de mil devotos, conforme estimativa da Polícia Militar.

Mais tarde, na Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, o bispo auxiliar d. Ediney Gouvêa Matoso pediu a fiéis que não votem em candidatos defensores do aborto.

Fonte: O Dia