Colaboradores da Portas Abertas oram por cristã norte-coreana refugiada (Imagem ilustrativa)
Colaboradores da Portas Abertas oram por cristã norte-coreana refugiada (Imagem ilustrativa)

Uma refugiada norte-coreana cristã, entrevistada por uma equipe da Portas Abertas, disse que passou vários anos em prisões e em campos de trabalhos forçados, perdeu a filha de 26 anos, que morreu de fome, e o marido, que foi martirizado na prisão por causa da sua fé cristã.

Apesar de toda dor que carrega, Hea-Woo (Nome alterado por segurança) parece uma querida avó. Ela trouxe presentes para todos, que iam de brinquedos a meias ou doces.

Ela cantou a primeira estrofe da música Amazing Grace (Maravilhosa Graça) em coreano.

Quando perguntada sobre o que essa canção significa para ela, a cristã respondeu: “Em muitos momentos na minha vida, eu quase morri. Mas estou viva, graças à maravilhosa graça de Deus”.

Hea-Woo esteve no Brasil em 2015, visitando igrejas em São Paulo, Rio de Janeiro e Goiânia. Seu testemunho como fugitiva de um campo de trabalhos forçados e prisões, e hoje como refugiada, impactou milhares de cristãos.

Ore pela Igreja Perseguida da Coreia do Norte, país número 1 da Lista Mundial da Perseguição 2018, onde há cerca de 300 mil cristãos secretos, muitos deles presos em campos de trabalhos forçados. Interceda para que os cristãos sejam fortalecidos no Senhor, mantendo a esperança firme nele. Clame para que a igreja secreta continue crescendo, apesar de toda perseguição.

Fonte: Missão Portas Abertas