Asia Bibi, uma cristã, mãe de quatro filhos, moradora de um pequeno vilarejo no distrito de Sheikhupura, Punjab, Paquistão, continua na prisão após ser acusada de blasfêmia em junho de 2009.

De acordo com o ministério Sharing Life Paquistão (SLMP), Asia, 45, foi acusada de fazer referências depreciativas ao profeta Maomé, no dia 14 de junho de 2009.

“Um grupo de muçulmanos torturou Asia brutalmente até a polícia chegar à cena do crime, e levá-la embora”, conta Sohail Johnson, coordenador do SLMP.

“O boletim de ocorrência foi registrado no dia 19 de junho de 2009, e Asia foi mandada para a prisão. Agora, ela enfrenta um julgamento por blasfêmia, na Corte de Nankana Sahib.”

Sohail Johnson disse que Asia teve seu direito à fiança negado em 14 de julho de 2009.

No dia 10 de maio, um pastor foi visitar a família de Asia.

“O pastor realizou uma reunião de oração e encorajou Ashiq MAsih, marido de Asia, e seus filhos a permanecerem firmes na fé.”

Fazendo referência ao atraso que Asia e muitos outros acusados de blasfêmia tem que enfrentar antes que seus casos possam ser ouvidos no tribunal, Sohail Johnson disse que é lamentável que o caso de Asia ainda não tenha sido ouvido.

“Está sendo muito doloroso para Asia e sua família. Ela já está presa há um ano. Os filhos estão sentindo muita falta da mãe. Eles querem vê-la.”

Uma das filhas de Asia, Isha, é portadora de deficiência física, e não consegue andar. Imran, o filho de 18 anos de Asia, trabalha na fabricação de tijolos, enquanto suas duas filhas, Sidra e Isham, estão na escola.

Os cristãos pediram que seus irmãos em todo o mundo orem por proteção e para que Asia seja solta.

Fonte: Missão Portas Abertas