A Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 2007 convida, baseada no texto de Marcos no qual Jesus devolve a audição aos surdos e a fala aos mudos, as igrejas a “romperem o silêncio”, encararem questões da sexualidade humana e unirem as forças para fazer frente ao sofrimento.

NOTA: A partir de 7 de janeiro o FolhaGospel será liberado apenas para assinantes. Clique aqui e assine agora por apenas R$ 9,90 por três meses.

Preparada em conjunto por Fé e Constituição, do Conselho Mundial de Iglesias (CMI), e o Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos, da Igreja Católica Romana, a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos é celebrada tradicionalmente de 18 a 25 de janeiro no hemisfério Norte. No hemisfério Sul, a Semana acontece em torno do período de Pentecostes.

O tema da Semana de Oração de 2007 tem sua origem na experiência das comunidades sul-africanas de Umlazi, perto de Durban, que é uma região afetada por problemas como desemprego, pobreza e Aids. Estima-se que metade da população de Umlazi está contaminada pelo vírus.

O tema “romper o silêncio” impugna as normas culturais que impedem que se fale de temas vinculados à sexualidade. Para as igrejas de Umlazi, que exercem seu ministério nessas circunstâncias, a “unidade visível de todos os cristãos” é bem mais do que uma noção teológica. As igrejas podem ser e são realmente agentes de cura, mas só quando elas mesmas são curadas, quando elas são verdadeiramente o corpo uno de Cristo.

As igrejas divididas não contam com a fortaleza necessária para fazer frente ao sofrimento causado pela pandemia do HIV/Aids e outras forças desumanizadoras. No entanto, os cristãos e as igrejas podem romper o silêncio, falar a uma só voz, e ir em direção ao outro como um só corpo, atuando com compaixão e em unidade.

Os materiais para a Semana de Oração incluem uma introdução ao tema, uma proposta de celebração ecumênica que as igrejas podem adaptar aos seus respectivos contextos culturais, sociais e litúrgicos, além de reflexões bíblicas e orações.

Fonte: ALC

NOTA: A partir de 7 de janeiro o FolhaGospel será liberado apenas para assinantes. Clique aqui e assine agora por apenas R$ 9,90 por três meses.