[img align=left]http://thumbs.dreamstime.com/t/bandeira-de-egito-la%C3%A7o-44815903.jpg[/img]

Ser cristão é um grande desafio no Egito. Muitos egípcios foram julgados por serem cristãos e receberam sentenças que estão cumprindo em várias prisões, em todo o país. Esse risco se aplica a todos os que compartilham a mensagem do Evangelho com qualquer muçulmano.

Mas, apesar do risco, todos os que receberam o amor cristão têm sorrisos genuínos, e os corações compassivos, e isto ainda não é proibido pela lei egípcia, segundo eles. “Nós não seremos detidos porque temos a luz de Jesus brilhando sobre nossas vidas. E nós brilhamos em público, o que nos traz uma tremenda oportunidade de viver o verdadeiro evangelho”.

Os jovens egípcios são ousados quando se trata de cristianismo. No mês passado, um grupo de evangelização foi às ruas, segurando banners que continham mensagens de amor, na praça principal de uma cidade, em meio à festa do Ramadan, para felicitar seus vizinhos muçulmanos. Entregaram doces e causaram um verdadeiro impacto.

Entre as frases, lia-se: “Eu sou um cristão e eu amo todos os muçulmanos”. Essa mensagem chocou muitas pessoas, e atraiu o interesse de outras. Muitos não entenderam, mas alguns muçulmanos se aproximaram e apertaram as mãos dos cristãos. Muitas amizades nasceram naquele momento, conforme os relatos dos jovens que disseram que os cristãos devem ser os guardiões da verdadeira esperança da humanidade.

[b]Fonte: Portas Abertas Internacional[/b]