O casal foi condenado a pagar 3.600 Libras por desobedecerem o “Ato de Igualdade”, em vigor na Inglaterra desde 2007.

Um casal de cristãos, que se recusou a permitir que um casal gay se hospedasse em um quarto de casal em seu hotel está sendo forçado a vender o estabelecimento devido à polêmica em torno do caso.

[img align=left width=300]http://noticias.gospelmais.com.br/files/2013/09/crist%C3%A3os-vender-hotel-gays-200×125.jpg[/img]Peter e Hazelmary Bull contam que, por suas convicções religiosas, permitem apenas que casais casados partilhem uma cama em seu hotel, e negam qualquer tipo de discriminação. Porém, eles relatam que após recusarem hospedar Martyn Hall e seu parceiro Steven Preddy no mesmo quarto se envolveram em um polêmico caso judicial, que os está forçando a colocar à venda o estabelecimento: o Chymorvah Hotel, localizado em Marazion, na Inglaterra.

Julgados por desobedecerem o “Ato de Igualdade”, em vigor na Inglaterra desde 2007, o casal foi condenado a pagar 3.600 Libras a Hall e seu parceiro, e ainda relatam não estarem mais conseguindo atrair cliente, o que os levou à drástica decisão de vender o estabelecimento.

Eles contam ainda que estão sendo vítimas de ameaças de morte, e que seu hotel virou alvo de vandalismo. Eles alegam que tiveram os parafusos removidos das rodas de seu carro e, recentemente, encontraram um coelho morto pregado à sua cerca, segundo o site local This is Cornwall. Além disso, o site do hotel também tem sido alvo de ataques, sendo modificado com conteúdo pornográfico.

No próximo mês o casal vai levar o caso ao Supremo Tribunal Federal – a mais alta corte do país – depois de seu apelo original foi indeferido pelo Tribunal de Recurso.

[b]Fonte: Gospel+[/b]