Espectadores da BBC acham que as religiões minoritárias são melhores representadas do que o Cristianismo.

De acordo com a pesquisa conduzida pela BBC, os espectadores acham que a empresa tem uma política de “viés liberal” de “esquerda” e que as religiões minoritárias são melhores representadas do que o Cristianismo.

“Em termos de religião, foram muitos os que perceberam que a BBC é anti-cristã e, como tal, deturpa o cristianismo”, afirma a reportagem da própria emissora.

O relatório, baseado em uma enquete de 4.500 pessoas, incluindo o pessoal da BBC, é uma “Estratégia de Diversidade”, um serviço para atender responsabilidades da empresa tanto com a Carta Real e como a Lei da Igualdade, de 2010.

[b]Resultados
[/b]
A pesquisa observa a partir dos resultados que “os cristãos são especificamente mencionadas como mal tratados e as religiões minoritárias são melhores representadas, apesar de o Cristianismo ser a religião mais amplamente seguida na Grã-Bretanha”.

Alguns telespectadores disseram que os cristãos foram tratados com “estereótipos depreciativos” que os retrataram como “fracos” ou “fanáticos”.

Um entrevistado disse: “Como cristão, eu acho que a representação da BBC do cristianismo é essencialmente imprecisa, incorreta e muitas vezes de maneira depreciativa.”

Outra pessoa concordou e acrescentou: “Raramente encontramos um cristão retratado no teatro, e quando o fazemos, é geralmente uma pessoa ‘fraca’ ou ‘fanática’”.

Em 2005, a BBC recebeu queixas de grupos cristãos, quando foi ao ar “Jerry Springer: The Opera”, um musical britânico baseado em um popular programa “The Jerry Springer Show”, que é conhecido por seu tratamento irreverente dos temas judaico-cristão.Programação foi a que recebeu mais queixas na história da televisão.

Em resposta a conclusão do relatório, um porta-voz da BBC disse: “Temos diretrizes editoriais estritas em matéria de imparcialidade, incluindo perspectivas religiosas e formas de programação cristã, que é a pedra angular de nossa religião e de saída ética”.

[b]Fonte: Christian Today / Redação CPAD News[/b]