A cubana Nerva Cot Aguilera disse nesta terça-feira que se sente surpresa pelo reconhecimento que recebeu ao se tornar a primeira mulher da América Latina a ser nomeada como bispo da Igreja Episcopal.

“Foi um reconhecimento tão importante que ainda estou surpresa”, disse à agência Efe a religiosa cubana, de 69 anos, que foi nomeada no domingo.

A sua posse aconteceu em Cárdenas, província de Matanzas, a leste de Havana, com a presença do primaz do Canadá, Andrew Huchison, e da primaz dos Estados Unidos, Katerin Jefers Shori, disse Cot.

Ela destacou que agora poderá “evidenciar a capacidade feminina de desenvolver uma liderança de unidade, reconciliação e compreensão que fortaleça a Igreja em Cuba”.

Cot disse que aceitou a nomeação “como um desafio, de uma significação histórica e como um fato transcendental, porque o Ministério da mulher é algo que não tem sido muito desenvolvido”.

“O fato de haver tão poucas mulheres no sacerdócio e eu ter sido nomeada é uma responsabilidade”, acrescentou.

Fonte: Gazeta Online