A polícia de Shaanxi, no norte da China, prendeu o bispo católico de Zhouzhi, D. Martin Wu Qinjing, por manter sua fidelidade ao Papa. Segundo informa a agência AsiaNews.it, os agentes policiais depois de fazerem ameaças arrastaram um sacerdote de oitenta anos, quatro seminaristas e quatro religiosas que tentaram detê-los.

Ameaçaram e prenderam o bispo sem apresentar acusações.

A AsiaNews.it, agência informativa do Pontifício Instituto para as Missões Exteriores, citando fontes católicas locais, explica que o bispo se encontra nestes momentos em paradeiro desconhecido e que não se sabe se as religiosas também foram presas.

D. Martino Wu Qinjing foi ordenado bispo em outubro de 2005 pelo falecido arcebispo de Xian, D. Antonio Li Duan. A Sua ordenação, aprovada pela Santa Sé, não foi reconhecida pelo governo comunista, que a considera ilegal.

Desde sua ordenação, o governo pediu-lhe que «não se comportasse como bispo», informa AsiaNews.it.

Fonte: Agencia Ecclesia