O pastor e deputado Marco Feliciano aproveitou o episódio para repercutir suas críticas ao vídeo e questionar se a mídia daria atenção ao caso.

[img align=left width=300]http://noticias.gospelmais.com.br/files/2013/09/oh-meu-deus-clarice-falcao-200×112.jpg[/img]O vídeo “Oh, Meu Deus” (foto), do canal de humor Porta dos Fundos, continua sendo motivo de polêmica.

Quando lançado no YouTube, o material foi classificado como “podre” pelo pastor Marco Feliciano (PSC-SP), que criticou duramente o fato de os humoristas fazerem piada com uma suposta aparição da imagem de Jesus na vagina de uma mulher.

Agora, um grupo de deputadas federais ligadas à Coordenadoria da Bancada da Mulher e lideradas pelas parlamentares Elcione Barbalho e Jô Moraes apresentou uma nota de repúdio ao vídeo, por considerarem o conteúdo ofensivo e humilhante à dignidade feminina.

Segundo a moção, o vídeo protagonizado pela atriz Clarice Falcão é um “desserviço às políticas de saúde femininas, uma completa negação do humor”.

“Fui surpreendido hoje quando soube que a bancada feminina da Câmara dos Deputados fez uma nota de repúdio ao vídeo do Porta dos Fundos; Como cristão me senti ofendido, denunciei e fui ridicularizado”, comentou Marco Feliciano, em seu perfil no Twitter.

O pastor aproveitou o episódio para repercutir suas críticas ao vídeo e questionar se a mídia daria atenção ao caso: “As parlamentares se sentiram ofendidas, e fizeram uma moção de repúdio. O motivo, alegaram as deputadas, foi pela exposição humilhante à mulher brasileira. Quero ver se a imprensa brasileira falará sobre isso, afinal quando fiz a denúncia fui crucificado. Quero ver fazerem isso com as deputadas”, comentou Marco Feliciano em seu Twitter.

[b]Fonte: Gospel +
[/b]