O deputado Nivaldo Manoel (PPS) fez nesta quinta-feira um veemente apelo ao Senado Federal para que não aprove o projeto de lei de número 122/2006 que torna crime a prática de homofobia – preconceito contra homossexuais no país.

A assembléia fará uma sessão especial, no próximo dia 18, para debater o assunto.

“Caso o Senado Federal ratifique a aprovação do projeto 122/2006, já aprovado na câmara, ele vai se tornar polêmico porque vai permitir que os homossexuais amordacem todos aqueles que são contra a prática do homossexualismo”, disse Nivaldo Manoel.

“Não somos radicais, nem queremos proibir que os homossexuais façam seus programas, pois não podemos mandar na vida de ninguém. Mas, não podemos aceitar que eles possam trazer danos à sociedade com esse projeto”, adiantou Manoel.

Segundo Nivaldo Manoel, se o projeto for aprovado vai trazer problema à sociedade, principalmente para as igrejas. “Principalmente porque dará direito a um homossexual escolher onde quer se casar. Um homossexual se quiser casar, poderá escolher uma igreja evangélica e o pastor não vai poder proibir, porque estará previsto em lei”, queixou-se Manoel, que é evangélico militante da Igreja Assembléia de Deus.

O deputado foi enfático ao afirmar que não há homossexuais entre os evangélicos. “Se existem gays eu não sei. Só que quando é descoberto um evangélico gay, a igreja automaticamente o expulsa do rol de membros”, afirmou.

Nivaldo Manoel contestou a interpretação que dada ao Livro de Samuel ( Antigo Testamento), que trata das relações entre o Rei Davi e Jônatas, em que sugere uma relação homossexual.

“Essa interpretação é enganosa porque o rei Davi não era homossexual. Ele era uma pessoa muito amiga de Jônatas, a quem amava como amigo. Quem interpreta a Bíblia assim, está radicalizando”, destacou Nivaldo. “Ele amava Jônatas de coração, era um amor puro” destacou Nivaldo Manoel.

O parlamentar evangélico disse que vai lutar para impedir a aprovação dessa lei no Senado. ‘Para tanto,estamos convidando os senadores José Maranhão, Cícero Lucena e Efraim Morais para a seessão especial do 18 nesta casa”, finalizou Nivaldo.

Fonte: Paraíba Online